Category: PROJECTOS

ECOS URBANOS – EVENTO FINAL  DO PROJETO HABITUS – MALHA – 8 A 23 DE MAIO

Apresentação e programa

O Projeto Habitus com o Sótão do Vizinho – Associação apresentam MALHA, o evento de encerramento do projeto, que irá estar patente ao público de 8 a 23 de maio.

Construído a partir das diferentes oficinas desenvolvidas ao longo dos últimos 3 anos, o Projeto Habitus foi desenhado para uma intervenção comunitária na cidade de S. João da Madeira. Envolveu cerca de 150 participantes, contando com a Câmara Municipal de S. João da Madeira como entidade promotora e como entidades executoras a Associação de Jovens Ecos Urbanos, a Associação MenteMovimento e o Centro de Cultura e Desporto de S. João da Madeira.

MALHA, integra um coletivo de artistas multidisciplinar, que desenvolveu 7 “Estações Criativas” com os diferentes grupos participantes, criando um percurso pela cidade. Esta experiência artística está relacionada com a intervenção comunitária e tem um campo de ação visível na área do desenvolvimento interpessoal, que como numa malha se vai tecendo, envolve comunidades, parcerias e territórios que se foram interligando.

MALHA é rede, construção, conexão, fios que se tecem, mas também pode ser som, música que nos incentiva ao movimento, que nos convida à expressão própria. 

 

CRIAÇÃO COLECTIVA, POR ESTAÇÃO

Estação 1
Câmara Municipal
Autorretratos – Vídeo-instalação
Vanessa Fernandes & Ivo Reis.
Juliana Leça; Marlene Rodrigues; Tiago Andrade; Viviana Silva e Bruno Paiva – Oficina de Audiovisuais.

Ser-se jovem é ser-se o lugar das possibilidades, é o encontro com os seus universos pessoais, características que se afinam e desajustam, o lugar das problemáticas.

A oficina de audiovisuais, começou com o rebentar da pandemia e todas estas questões se evidenciaram. A proposta de trabalho de criação foi a de se fazer uma autorretrato.

Partimos de vários momentos de reflexão, vários exercícios de autoconhecimento, o que resultou em 5 projectos muito diferentes, muito honestos e criativos.

Os/as jovens artistas tiveram a oportunidade de explorar a criação de narrativa em vários formatos; stop motion, video clip, experimental e ficção.

 

Estação 2
Casa da Criatividade
À Janela – Vídeo-instalação
Helena Oliveira com a Oficina de Dança Criativa da Associação de Jovens Ecos Urbanos: Bianca Silva; Carina Pinho; Lara Pinho; Leonor Sousa Silva; Luana Pinho; Maria Inês Gomes; Rita Cássio Pinto e Vítor Pinho.
Música de Miguel Lestre e Patrícia Lestre com os jovens das Oficinas de Música da Associação de Jovens Ecos Urbanos: Bruna Ferreira, Bruno Paiva, Carolina Pinho; Maria Leite, Luana Simões; Samira Costa; Luana Gomes; Nádia Santos; Marlene Rodrigues; Joana Pinho; Leonardo Gomes; Gabriel Gomes; Juliana Leça e Tiago Andrade
Captação de imagem de Pedro Capela, Eva Aguiar e Carina Castro.
Edição Vídeo: Carina Castro & Eva Aguiar.

Produzido em contexto de pandemia, este vídeo prova que a música e a dança são sempre possíveis e que estes/as jovens podem romper o isolamento da criatividade ao abrir as janelas e portas das suas casas.

 

 

Estação 3
Rua da Liberdade
Projecto Rua da Liberdade
Direcção Artística de Paulo Pimenta.
Com Andreia Dias, Bruno Paiva, Joana Pinho, Juliana Leça, Marlene Rodrigues e Tiago Andrade – Grupo da Mediação Jovem da Associação Ecos Urbanos, orientado por Inês Bastos.
Pós-Produção de Mário Santos.

Cada jovem pensou num tema e partiu à descoberta do seu olhar. Passeios higiénicos com a companhia do artista e fotógrafo Paulo Pimenta resultaram num projecto sensível e inauguram um clube de fotografia que se pretende duradouro.

Pequenos gestos, graves consequências; O olhar de um cão que enche o coração; Os detalhes da beleza do nosso caminho; Através de uma lente, O carvão desta gente; Os trilhos de um rosto; Coisas incríveis acontecem por trás das cortinas, são os títulos da obra destes jovens artistas que aprenderam a viajar para dentro de si, com a sua cidade, de máquina fotográfica na mão.

 

 

Estação 4
Largo Padre Aguiar
O Pano – Instalação têxtil de Daniela Duarte com a MenteMovimento.
Ana Silva; Angelina Santos; Celeste Almeida; Cristina Pinto; Felisbela Silva; Kátia Correia; Rosana Silva; Ana Raquel Ferreira e Inês Pimentel.
Sonoplastia de Daniela Leite Castro.

É que a imagem de uns é o modelo de tantos!
– …não é o meu…
É que a fragilidade deles é o espelho de tantos!
– …também é a minha…
E dói…dói neles, dói em nós, dói em mim…Dói!
Dói!
Quando é tanto e já não suportas e apagas, quão negro é?
Quão negro é???
Pára!
Demora-te.
Respira-te!
Quantos azuis tem o teu céu?
É a tua vez agora, grita!
É a tua vez agora!
Grita!!!
É mais leve, não é?
Segue.
O pano é sempre da cor que tu quiseres.
(Daniela Duarte)

Recetáculo Floral – Azulejos (reprodução)
De Ana Brandão com Ana Silva; Angelina Santos; Carlos Sousa; Kátia Correia; Pedro Godinho e Rosana Silva

Recetáculo floral é o elemento da flor que suporta e onde se inserem as diferentes peças florais. Neste projeto o recetáculo são os azulejos que foram espaço de transformação e desenvolvimento, onde no final puderam crescer belas flores. O processo deste projeto iniciou-se com uma seleção de fotografias das flores favoritas dos/as participantes, passando por um processo de monotipia. As ilustrações resultantes desta atividade foram posteriormente decalcadas em azulejo e pintadas de modo livre pelos/as participantes.

Pudesse eu – Poemas Ilustrados (reprodução)
De Ana Brandão com Ana Silva; Angelina Santos; Carlos Sousa; Kátia Correia; Pedro Godinho e Rosana Silva
Pudesse eu, intitula um dos poemas apresentados neste projeto. É uma expressão que provavelmente foi surgindo muitas vezes no pensamento da sociedade em geral durante esta pandemia, que é um tema difícil de evitar neste momento. Desse modo, tornou-se também a base e o estímulo da criação de muitos destes poemas e ilustrações.

Este projeto foi também o resultado de um trabalho em conjunto entre a oficina de música, onde foram escritos os poemas e a oficina de ilustração, onde foi desenvolvida a parte de análise dos poemas e a criação de um paralelismo visual em relação aos mesmos.


Estação 5
Hospital de S. João da Madeira – Hall da entrada principal piso 0 – Centro Hospitalar De Entre Douro E Vouga, E.P.E.
Heróis da Saúde Mental – Ilustrações/Stop-Motion/Figuras.
De Ana Brandão com Ana Silva; Angelina Santos; Carlos Sousa; Kátia Correia; Pedro Godinho e Rosana Silva.
Vídeo realizado em parceria com Cineclube de Arouca.

Este projeto foi concebido inicialmente para comemorar o Dia Mundial da Saúde Mental (10 de outubro), onde surgiram os primeiros esboços e os primeiros heróis. A partir daí houve uma grande motivação em continuar a desenvolver este projeto, onde os heróis passaram de ilustrações em duas dimensões para figuras palpáveis. Foi criado um boneco para cada herói, com uma estrutura de arame que o permitisse mexer, envolta em plasticina.

Essas mesmas figuras transformaram-se também em personagens de um stop motion realizado dentro do espaço da associação, com o sistema de luz e cenários possíveis, que apesar de ter um resultado muito amador, tornou-se bastante rico, para a aprendizagem do que é um dos processos da ilustração e da animação, mas acima de tudo, por termos consigo dar “vida” a estes Heróis.

Recetáculo Floral – Azulejos
De Ana Brandão com Ana Silva; Angelina Santos; Carlos Sousa; Kátia Correia; Pedro Godinho e Rosana Silva

Recetáculo floral é o elemento da flor que suporta e onde se inserem as diferentes peças florais. Neste projeto o recetáculo são os azulejos que foram espaço de transformação e desenvolvimento, onde no final puderam crescer belas flores. O processo deste projeto iniciou-se com uma seleção de fotografias das flores favoritas dos(as) participantes, passando por um processo de monotipia. As ilustrações resultantes desta atividade foram posteriormente decalcadas em azulejo e pintadas de modo livre pelos(as) participantes.

Pudesse eu – Poemas Ilustrados
De Ana Brandão com Ana Silva; Angelina Santos; Carlos Sousa; Kátia Correia; Pedro Godinho e Rosana Silva

Pudesse eu, intitula um dos poemas apresentados neste projeto. É uma expressão que provavelmente foi surgindo muitas vezes no pensamento da sociedade em geral durante esta pandemia, que é um tema difícil de evitar neste momento. Desse modo, tornou-se também a base e o estímulo da criação de muitos destes poemas e ilustrações.

Este projeto foi também o resultado de um trabalho em conjunto entre a oficina de música, onde foram escritos os poemas e a oficina de ilustração onde foi desenvolvida a parte de análise dos poemas e a criação de um paralelismo visual em relação aos mesmos.

Estação 6 – Estação online
Rádio Regional Sanjoanense 

RÁDIO ONLINE AQUI  ou aqui: https://players.rcast.net/radio-regional-sanjoanense-67126 

Vem ao Habitus (música 1)
Letra: Angelina Santos, Daniela Leite Castro e Rosana Silva
Música: ideias de Angelina Santos e Leandro Reis
Composição e arranjo de Daniela Leite Castro
Vozes de  Ana Silva; Angelina Santos; Carlos Sousa; Cristina Pinto; Fábio Oliveira; Leandro Reis; Raquel Carvalho e Rosana Silva
Vamos vencer (música 2)
Letra e Música: Carlos Sousa
Guitarra: Carlos Sousa
Vozes: Angelina Santos e Carlos Sousa
Violino: Daniela Leite Castro
Inabalável rochedo (música 3)
Letra: Raquel Carvalho e Rosana Silva
Música: ideias de Raquel Carvalho e Rosana Silva
Composição e arranjo de Daniela Leite Castro
Vozes de Ana Silva; Angelina Santos; Carlos Sousa; Cristina Pinto; Fábio Oliveira; Leandro Reis; Raquel Carvalho e  Rosana Silva

A Música é parte integrante do Projeto Habitus. Na Associação MenteMovimento, uma vez por semana, os/as participantes cantam e tocam, exploram novos sons e canções, aprendem e aperfeiçoam-se, partilham gostos e emoções através da música. Tudo contribui para o seu bem-estar mental e social, e a música é sempre um aliado essencial e apaixonante.

Durante o último confinamento, as sessões mantiveram-se via online e por isso a Música nunca deixou de estar presente, cantada, tocada, partilhada. Face às dificuldades de cantar ao mesmo tempo via online e do contacto físico estar em tremenda falta, os/as participantes escreveram sobre as circunstâncias atuais, sobre as suas emoções e desejos, e sobre as coisas boas a que se deviam agarrar. A companhia e o apoio da MenteMovimento no âmbito do Projeto Habitus mostraram-se fundamentais, ainda mais nestes tempos. Em conjunto, foram então criados temas musicais originais a partir do que foi escrito, e é com muito gosto que os queremos partilhar com outros ouvidos.

 

Estação 7
Cooperativa 11 de Outubro
Reconstrução – Intervenção comunitária
De Diogo Bastos Pinho com Sara Vitália, Ruca Batista, Catarina Santos e Vítor Gomes
Pintura Mural de Fábio Araújo, com a participação dos/as moradores/as locais.

Num momento de profundas mudanças sociais provocadas por um factor altamente disruptivo, naquilo a que chamávamos ou chamamos de normalidade, como a presente pandemia, é urgente repensar e relembrar a importância das interacções sociais. Como seres humanos somos seres gregários, assim sendo, vivemos numa sofisticada e apertada rede de interdependências que, quando um fio dessa malha se rompe, vários outros à sua volta são puxados e também acabam por se romper.

Esta instalação pretende trazer à luz do dia, do pensamento e das ações a necessidade de começar a reconstruir o mundo à nossa volta. É durante os momentos mais críticos da nossa história passada, recente, presente ou futura que a arte é chamada a acrescentar pontos de vista.

O Teatro em Caixa vem, com 5 artistas com experiência em teatro de formas animadas, trazer-nos bonecos, propositadamente simples e inacabados.

À volta de cavaletes com bonecos, vão criar um cenário que remete à construção civil. Os/as facilitadores/as estarão vestidos/as com colete e capacete amarelo, criaram uma sinalética própria de uma obra inacabada e desafiam as pessoas a concluí-la.

[+] INFO:
ASSOCIAÇÃO DE JOVENS ECOS URBANOS | Maria João Leite | 969849736 + Inês Bastos | 911045548
ASSOCIAÇÃO MENTEMOVIMENTO | Ana Raquel Ferreira | 924436248
TEATRO EM CAIXA | Sara Vitália | 919200918

PROGRAMA PDF

ECOS URBANOS – APROVAÇÃO PROJETO LUGARES DE ENCONTRO – PROGRAMA CIDADÃOS ATIV@S – FUNDAÇÃO CALOUSTE GULBENKIAN 

O projeto Lugares de Encontro, foi um dos selecionados e a nossa associação vai integrar a lista das 15  instituições financiadas no âmbito do Eixo 3 – Empoderar Grupos Vulneráveis do Programa Cidadãos Ativ@s.

Com uma duração prevista de 28 meses, visa apoiar 70 famílias monoparentais do concelho de S. João da Madeira, em situação socioeconómica vulnerável e tem data prevista de arranque o próximo dia a 1 de junho.

Tem como principais atividades a criação de uma rede de apoio para as mães com desenvolvimento em diversas atividades que permitam dar-lhes confiança, auto-estima e centradas na cidadania ativa.

O projeto “Lugares de Encontro” terá como entidades parceiras:

Sobre as Entidades Financiadoras:

A Fundação Calouste Gulbenkian, em consórcio com a Fundação Bissaya Barreto, foi selecionada para gerir em Portugal o Active Citizens Fund, componente dos EEA Grants especificamente destinada a apoiar as Organizações Não Governamentais (ONG).

Foi assim criado o Programa Cidadãos Ativ@s, financiado pela Islândia, Liechtenstein e Noruega, com uma dotação de 11 milhões de euros, a ser implementado ao longo do período 2018-2024, e que se destina a apoiar a Sociedade Civil em Portugal.

BREVE DESCRIÇÃO DO PROJECTO

O projeto Lugares de Encontro será um espaço tempo de empoderamento de 50 famílias monoparentais, em particular, mulheres que pela vulnerabilidade socioeconómica em que se encontram e com filhos/as menores a seu exclusivo encargo, se sentem vulneráveis.

Através deste projeto será possível fortalecer o seu sistema imunitário social pela participação em oficinas semanais, com vista ao auto-conhecimento, ao auto-cuidado, à auto-estima, ao lazer e à criação de laços, que garanta um carácter continuo e potencialmente transformador.

Em simultâneo irão decorrer oficinas criativas para os/as seus/suas filhos/as, de forma a garantir o suporte familiar necessário e proporcionando-lhes uma exploração da sensibilidade artística de forma continua, num programa desenhado à medida.

O projeto pretende ainda servir de reflexão sobre a abordagem metodológica desenvolvida com base na estética do oprimido e na experimentação multidisciplinar artística e cultural continua como ferramentas de capacitação de grupos vulneráveis em geral.

ECOS URBANOS – APRESENTAÇÃO DE RESULTADOS DO CONCURSO POESIA NA CORDA – 2021

A Associação de Jovens Ecos Urbanos criou a Poesia na Corda em 2004, desde aí que é organizada em parceria com a abraçada pela Biblioteca Municipal de S. João da Madeira, que no âmbito da Poesia à Mesa todos os anos nos apoia na organização deste concurso de Poesia e na premiação dos/as vencedores/as.

Teve sempre a forma de estendal poético, este ano passou para formato digital, mas não perdeu o fulgor e o objetivo de incentivar o gosto pela poesia:

  • 16º edição do concurso Poesia na Corda
  • 305 Poemas
  • 230 Participantes
  • 12 Premiados

O júri deste concurso composto pela Graça Oliveira, coordenadora da Biblioteca Municipal, pela professora e encenadora Cristina Marques e pela Maria João Leite em representação dos Ecos Urbanos, reuniu no passado dia 6 de abril e deliberou para cada categoria os/as seguintes vencedores/as:

POEMAS PEQUENINOS (até aos 12 anos)

  • Tema Ambiente:
    • Pedro Carvalho, 8 anos, EB1 Carquejido
  • Tema Amor (ex-aqueo):
    • Pedro Malainho, 9 anos, EB 1 Espadanal
    • Maria Filipa, 8 anos, EB 1 Parque
  • Tema Outros:
    • Margarida Almeida, 8 anos, EB 1 Ribeiros

JOVENS (dos 13 aos 24 anos)

  • Tema Ambiente:
    • Mariana Gestosa Fonseca, 13 anos
  • Tema Amor:
    • Rúben Xavier, 22 anos
  • Tema Comunidade:
    • Beatriz Santos Duarte, 24 anos
  • Tema Outros:
    • Inês Anacleto, 21 anos

ADULTOS (a partir dos 25 anos)

  • Tema Ambiente:
    • Maria Margarida Teixeira de Jesus Sousa, 61 anos
  • Tema Amor:
    • Maria Manuel, 44 anos
  • Tema Comunidade:
    • Maria Jorgete Teixeira, 71 anos
  • Tema Outros:
    • Maria Leonor Fernandes Afonso, 45 anos

Muitos parabéns!

Todos/as os/as vencedores/as serão contactados/as pela Biblioteca para entrega dos prémios e certificados, este ano, de forma individual.

Para além do agradecimento à nossa parceira Biblioteca Municipal de S. João da Madeira, em particular à Dra. Graça Oliveira e à Dra. Carla Relva, não podemos deixar de agradecer a amizade e rigor de sempre da Prof.ª Cristina Marques.

Viva a Poesia e muito obrigado a todos os/as participantes/as!

Pode aceder AQUI à lista de todos os prémios por categoria e tema. 

Aqui ficam as imagens de todas as pessoas premiadas.

ECOS URBANOS VENCE OS BAIRROS SAUDAVEIS COM O PROJECTO TINTA DE LIMÃO 

A Associação candidatou-se ao Programa Bairros Saudáveis que é um programa público, de natureza participativa, para melhoria das condições de saúde, bem estar e qualidade de vida em territórios vulneráveis de pequenas intervenções, através do apoio a projetos apresentados por associações, coletividades, organizações não governamentais, movimentos cívicos e organizações de moradores, em articulação com as autarquias, as autoridades de saúde ou demais entidades públicas. Este programa visa sobretudo dar algum poder, no sentido de “poder fazer”, a comunidades residentes e pessoas ou organizações intervenientes em territórios vulneráveis.

Das 774 candidaturas apresentadas, a nível nacional, 750 foram admitidas e apenas 232 foram aprovadas, tendo o nosso Projeto Tinta de Limão ficado em 158.º com um total de 79,5 pontos, nos resultados preliminares. Decorre agora o prazo legal de audiência prévia, sendo que depois serão apresentados os resultados finais.

Assim e considerando o trabalho já realizado por nós ao longo dos últimos anos, e com maior incidência nos últimos 3 anos com o Projeto Habitus, a candidatura com o Tinta de Limão pretende acima de tudo potenciar o nossa intervenção com as comunidades residentes nos complexos de habitação social do concelho, através de uma intervenção artística e social pluridisciplinar que responde às diferentes necessidades e interesses dos diferentes públicos-alvo.

O projeto visa a dinamização de várias oficinas de expressão artística (para crianças e jovens dos 6 aos 18 anos), um grupo de Mediação Jovem/Autarquia de Bairro (dos 12 aos 18 anos) e o desenvolvimento da Oficina das Emoções (dos 6 aos 12 anos), destinadas às crianças e jovens das comunidades.

Será desenvolvido ainda um grupo de Mediação Parental, na forma de Teatro Fórum (para crianças, jovens, adultos (população em idade ativa), mulheres, famílias, migrantes e pessoas com deficiência), e para a população idosa e pessoas no desemprego, um Clube Agulha e Dedal.

Não limitando a ação aos/às participantes diretos e de forma a valorizar o trabalho que vai sendo realizado, pretende-se dinamizar um evento final comum, como forma de dar corpo ao que foi desenvolvido ao longo dos 8 meses de execução do projeto.

Para que seja possível concretizar este projeto, que terá no território do Complexo de Habitação Social de Fundo de Vila/ Orreiro o seu foco, e iniciar já no mês de Maio de 2021, contamos com uma rede de parcerias locais, fundamentais para o seu sucesso, nomeadamente: a Câmara Municipal de S. João da Madeira, a Habitar S. João, E.M. o Banco Local de Voluntariado de S. João da Madeira, o Clube de Tricô do Orreiro, o Agrupamento de Escolas Dr. Serafim Leite e a Junta de Freguesia de S. João da Madeira.

 

 

ECOS URBANOS ORGANIZAM A POESIA NA CORDA, DE 1 A 21 DE MARÇO

A Poesia na Corda, trata-se de um concurso aberto à comunidade, que desafia a criatividade de todo(a)s, e conta com a organização da Associação de Jovens Ecos Urbanos e da Biblioteca Municipal de S. João da Madeira, e está integrado na programação geral da Poesia à Mesa.

Nas categorias JOVENS e ADULTOS, os poemas deverão ser submetidos através de formulário online, disponível
AQUI e no site da Biblioteca Municipal de S. João da Madeira. Haverá ainda a possibilidade de participação presencial, basta colocarem os poemas, devidamente identificados (com nome, idade, contacto e tema a concurso) na caixa de correio da Biblioteca.

Paralelamente este concurso decorrerá nas escolas de S. João da Madeira, através da Rede de Bibliotecas
Escolares. Na categoria CRIANÇAS – POEMAS PEQUENINOS, os poemas deverão ser enviados por email, para:
bibliotecamunicipal@cm-sjm.pt ou geral@ecosurbanos.pt com o assunto: POESIA NA CORDA 2021 e com a
identificação da Escola, da turma e nome da professora responsável.

Podem concorrer:
– Crianças – até aos 12 anos – POEMAS PEQUENINOS
– Jovens – dos 12 aos 25 anos
– Adultos – mais de 25 anos

Os temas desta edição são:
– Ambiente
– Amor
– Indústria e Comunidade
– Outros

O(a)s interessado(a)s em participar neste concurso, que decorre de 1 a 21 de Março, podem saber mais clicando em Regulamento do Concurso “Poesia na Corda” 2021 e enviar o(s) poema(a)s preenchendo Formulário para submissão de poemas online – Concurso Poesia na Corda (google.com)

CENTRO COMUNITÁRIO ECOS URBANOS – APOIO PEDAGÓGICO

A Associação de Jovens Ecos Urbanos através do trabalho realizado pelo Centro Comunitário tem identificado ao longo dos anos algumas necessidades de crianças e jovens no que concerne à sua actividade escolar, nomeadamente no que concerne a algumas dificuldades de aprendizagem.

Acreditamos que a Educação é um factor chave do desenvolvimento pessoal e de integração profissional contribuindo ainda para minimizar as desigualdades sociais que tantas vezes encerram uma manutenção da exclusão social e consequentemente a incapacidade de ultrapassar ciclos menos favoráveis de integração.

Através da participação de pessoas voluntárias temos conseguido responder a algumas dessas necessidades que se manifestaram mais prementes agora neste período de confinamento e de ensino à distância.

O Apoio Pedagógico, que funciona neta fase apenas online, é exclusivamente direcionado para as crianças e jovens de famílias acompanhadas pelo nosso centro comunitário, com o apoio de voluntário(a)s que estabelecem uma regularidade de apoio individualizado.

Atualmente ultrapassámos as 15 crianças e jovens apoiado(a)s e através do voluntariado e continuaremos a tentar responder a novas solicitações. Quem estiver interessado(a) em dar apoio pode contactar de forma a obter as informações necessárias.

Informações: 256824532 e 969849744 e geral@ecosurbanos.pt 

OFICINA DE AUDIOVISUAIS – NÓS, FRAME POR FRAME

A arte da imagem aliada às ferramentas digitais tem-nos dados uma capacidade e a versatilidade criativa sem fronteiras. O processo criativo que nos ajuda a transformar conceitos e imaginários, precisa ser conduzido, alimentado e pensado e é essa a base desta formação, criar um pensamento artístico focando em temas fundamentais para o(a)s jovens participantes, jovens provenientes das famílias social e economicamente vulneráveis, acompanhadas pelo nosso Centro Comunitário Ecos Urbanos.

Partimos daquilo que os move para observar o seu microcosmo e daí fazer uma reflexão sobre o mundo onde vivem, através de todos os processos que envolvem a produção de filme. Vão ter a experiência de aprender a fazer uma curta metragem de raiz – desde a criação da história, filmagens, edição, até à estreia.
Vamos fazer filmes?

Esta oficina, gratuita para jovens dos 12 aos 18 anos, iniciou em Dezembro e irá decorrer às segundas feiras, das 18h 30m ás 20h, agora em formato online e conta com o apoio do IPDJ, IP, através do Programa de Apoio ao Associativismo Jovem (PAJ – Apoios Pontuais),

A oficina tem a orientação de: Vanessa Fernandes e Ivo Reis

ECOS URBANOS LANÇAM CARTAS AO PAI NATAL 2020

Queres dar mais magia a este Natal? Realiza o desejo de uma criança do nosso Centro Comunitário, apadrinhando uma carta ao Pai Natal.  Porque a Alegria e a Esperança fazem parte do nosso trabalho!

O QUE SÃO AS CARTAS AO PAI NATAL?
As Cartas ao Pai Natal têm como principal objetivo mobilizar a comunidade na concretização dos sonhos de Natal das crianças de famílias acompanhadas pelo nosso Centro Comunitário. É um momento único para as crianças e de partilha e solidariedade para os padrinhos e madrinhas.

DESCRIÇÃO
As crianças das famílias acompanhadas pelo Centro Comunitário Ecos Urbanos são convidadas a escrever a sua carta ao Pai Natal. Este ano serão remetidas preferencialmente via email para: cartasaopainatal@ecosurbanos.pt,  e quem não conseguir poderá deixar a sua carta na nossa caixa de correio. Posteriormente estas cartas serão divulgadas na página Facebook da Associação de Jovens Ecos Urbanos, a fim de serem apadrinhadas, o quer dizer que a(s) pessoa(s) irão satisfazer o pedido de presente(s) de natal da criança.
Depois de serem apadrinhadas, os padrinhos/madrinhas, são contactos através de mensagem privada onde receberão todas as informações para o apadrinhamento.

As pessoas interessadas podem juntar-se a outras de forma a apadrinharem uma ou mais cartas. Desafiamos também os padrinhos e as madrinhas a valorizar os produtos nacionais assim como o comércio tradicional.

As prendas podem ser remetidas, preferencialmente, via correio, para Associação de Jovens Ecos Urbanos, Avenida Dr. Renato Araújo, n.º 441, 1º piso, 3700-244 São João da Madeira, com a identificação do remetente, bem como do número da carta apadrinhada.

Para quem não conseguir proceder ao envio das prendas, poderá entregar na associação, sita na Casa das Associações – Avenida Dr. Renato Araújo, 1º piso, n.º 441 (ao lado Centro Coordenador de Transportes), entre as 09h e as 12h 30m e das 14h às 18h, com nome da criança e número da carta que apadrinhou.

Este ano não iremos realizar a tradicional festa para a entrega dos presentes mas estamos a estudar a melhor maneira de entregar os presentes a todas as crianças de forma igualmente especial.

COMO POSSO APADRINHAR UMA CARTA?
As cartas estarão disponíveis para apadrinhamento na nossa página do Facebook. Para apadrinhar uma carta, deve comentar na própria imagem “EU QUERO SER PADRINHO/MADRINHA DESTA CARTA”.

No caso de várias pessoas quererem apadrinhar a mesma carta, a escolha do padrinho ou da madrinha será feita pela ordem de receção nos comentários.

Após apadrinhar a carta, nós confirmamos, através de mensagem privada, indicando o número da carta que deseja apadrinhar e o seu nome para que possamos bloquear a mesma no nosso sistema e esclarecer eventuais dúvidas que possam existir sobre o apadrinhamento.

FASES DAS CARTAS AO PAI NATAL
1) 12 a 20 de novembro: receção das Cartas ao Pai Natal;
2) 23 de novembro a 18 de dezembro: partilha das Cartas ao Pai Natal na página do Facebook da Associação de Jovens Ecos Urbanos para apadrinhamento;
3) até 18 de dezembro: receção das prendas dos padrinhos e madrinhas
4) a partir do dia 21 de dezembro serão entregues os presentes às crianças pela associação em modelo de acordo com as normas vigentes sem nunca esquecer a magia da época.

Estejam atento(a)s ao nosso Facebook a partir do dia 23 de novembro serão lançadas as primeiras cartas.

Realiza o desejo de uma criança do nosso Centro Comunitário, apadrinhando uma carta ao Pai Natal.
Porque a Alegria e a Esperança fazem parte do nosso trabalho!
Mais informações através dos nossos contactos:
geral@ecosurbanos.ptwww.ecosurbanos.pt  | www.facebook/ecos.urbanos
Telefones: 256824532 e 969849744

ECOS URBANOS LANÇA ECOS DE FUTURO – ACREDITA EM TI, É POSSÍVEL ALCANÇAR SONHOS.

A 20 de Setembro de 1997 a Associação de Jovens Ecos Urbanos foi fundada. Guiados por Luísa Maria Marques Pinto Fernandes, um grupo de jovens pensou num espaço que ainda não existia em S. João da Madeira: um sítio onde os jovens pudessem ser jovens, onde as suas artes tivessem uma montra, onde se pudessem encontrar e em conjunto fazer algo maior do que a soma de todas as partes.

Era uma vez, uma luz que brilhava. Brilhava tão alto que subiu aos corações de muitos… Era o teu espaço, o teu momento, a tua oportunidade de agir, de falar e gritar bem alto: “EU SOU JOVEM”!!!
E um dia, cheio de sol, com outros jovens… apresentou a ideia, o projeto e eis que teve nome, e o seu nome era: “SÍTIO”. Este sítio é o espaço para a malta estar, conversar, jogar, conviver. Um Sítio para te expressares, desbundares, pintares, seres o outro “tu”, seres tu mesmo. Um Sítio para olhar e ver, para ler e sonhar, onde não estar calado e falar, ou cantar… um Sítio de matrizes cor-de-rosa e cores doadas para criar e participar. Uma lufada de vento numa noite de Verão, as cores do teu encantamento.
Era o “futuro feito presente” e “é um projecto sério que começa a dar provas disso!”, a “lufada de ar fresco no marasmo…” – O SÍTIO era e é. Bate nos corações da cidade, com ritmos, cores e sons que vibram para o mundo saber que afinal…
O TEU ESPAÇO EXISTE!!!
” – Luísa Maria Marques Pinto Fernandes

A par desse momento de génese, a 22 de Junho de 2002 foi celebrada a assinatura de Acordo de Cooperação Atípico – entre Instituto de Solidariedade e Segurança Social – Centro Distrital de Solidariedade e Segurança Social de Aveiro e a Associação de Jovens Ecos Urbano, para a resposta social de Centro Comunitário.

Estes são dois dos momentos marcantes da nossa história, em que o sonho esteve presente e continua presente em tudo a que nos propomos a concretizar.

Este ano devido à situação atual de pandemia decidimos comemorar o 23.º Aniversário da Associação de Jovens Ecos Urbanos, de uma forma diferente, sem nunca esquecer a transversalidade da nossa intervenção no território de S. João da Madeira.

Decidimos que é tempo de fazer acontecer sonhos junto daquele(a)s que são acompanhado(a)s pelo nosso Centro Comunitário, daí lançarmos este novo projeto – ECOS DE FUTURO – ACREDITA EM TI, É POSSÍVEL ALCANÇAR SONHOS.

É um apoio que será atribuído pela Associação de Jovens Ecos urbanos, a um(a) jovem acompanhado pelo Centro Comunitário, que integre no próximo letivo (2021/2022),  o ensino superior público, em Portugal Continental.

O apoio será no pagamento anual da bolsa de estudo no ensino público, sendo que será prolongado até à finalização do curso mediante avaliação anual com critérios definidos e conhecidos.

Para o efeito será apresentado o Regulamento brevemente.

Pretendemos com este apoio; Promover a igualdade de oportunidades; Garantir o acesso à educação de forma integral; Promover a Inclusão Social; Estimular a participação cívica e solidária; Incrementar o associativismo juvenil; Mobilizar a comunidade para a solidariedade social.

Os Ecos Urbanos acreditam no imenso valor dos nosso(a)s jovens e, por isso, este é um gesto que sabemos que vai fazer a diferença na vida de alguém.

SEMANA DA JUVENTUDE 2020 – DE 11 A 13 DE SETEMBRO

A Semana da Juventude de S. João da Madeira, organizada pela Associação de Jovens Ecos Urbanos e a Câmara Municipal de S. João da Madeira, com o apoio do IPDJ, I.P. e com uma série parcerias locais, está também ela condicionadas segundo as normas da Protecção Civil e da DGS.

Esta ano todas as atividades necessitam de inscrição prévia online, de 2 a 10 de setembro, ou no Parque a partir das 15h do dia 11 setembro. Todas as atividades foram pensadas para garantir a segurança e a diversão de todos, sem idades.

A Semana da Juventude arranca com uma actividade pré programa, no dia 10 de setembro no Auditório do Museu da Chapelaria, para uma conversa sobre Os Desafios do Associativismo Jovem, às 21h, com a Federação Nacional de Associações Juvenis (FNAJ), Federação de Associações Juvenis do Distrito de Aveiro (FAJDA), a Câmara Municipal de S. João da Madeira e todas as associações jovens de S. João da Madeira, os Ecos Urbanos, a Associação Cultural Luís Lima (ACLL) e a Associação de Promoção da Juventude (APROJ).

Nos dias 11,12 e 13 de setembro acontece no Parque do Rio Ul as restantes actividades, conforme podem confirmar no programa,

Queremos fazer piqueniques ao som de música, teatro, desporto, cinema, oásis cinematográficos, projetos inspiradores para partilhar e muita natureza para usufruir. Fica o convite para visitar o Parque do Rio Ul e participar nas propostas da Semana da Juventude, com tempo para ver, ouvir, ficar, fazer, estar, sentir e partilhar.

INFORMAÇÕES GERAIS: Todas as atividades são gratuitas. É necessária inscrição prévia – lotação limitada em cada atividade. Siga as recomendações da Direção-Geral da Saúde.  Em caso de chuva a programação será alterada.

Mais informações: telefone: 256824532 e 969849744

Para a inscrição é necessário, o nome, data de nascimento, contacto telefónico e email. Pedimos se no caso de não puder comparecer por favor contacte-nos pelos números aqui referidos ou através do email: semanadajuventude@ecosurbanos.pt

Inscrições AQUI

Todo o programa AQUI

(actualizado a 08 de setembro 2020)