Category: MÚSICA

ECOS URBANOS COM SARA ALHINHO, A 23 DE MAIO, NA CASA DA CRIATIVIDADE

Vamos regressar hoje, quinta feira, a mais um concerto na Casa da Criatividade, desta vez para assistir ao concerto de Sara Alhinho inserido na programação Alternativa à 5inta. 

No âmbito da parceria com a Câmara Municipal de S. João da Madeira estaremos com cerca de 15 pessoas para assistir a 60m de música desta canta-autora que está a promover o seu segundo trabalho discográfico intitulado “Ton di Petu” (que esteve em financiamento na plataforma de Crowdfunding (Financiamento Colaborativo) – PPL).

Nascida em Portugal, filha de mãe cabo-verdiana e pai mexicano, mas com uma forte vivência em Cabo Verde, terra onde cresceu desde os 6 anos, Sara Alhinho é uma artista com uma identidade musical genuína e eclética.
Seguindo a melhor das tradições de Cabo Verde, aprendeu a tocar de ouvido e, com uma voz doce e profunda, acompanhada da sua fiel guitarra, Sara assina as suas próprias composições.

E tu já compraste o teu bilhete? Podes fazê-lo directamente AQUI. Não percas esta oportunidade.  Nós já temos os nossos e não vamos perder.

ECOS URBANOS COM MATHILDA, A 18 DE ABRIL, NA CASA DA CRIATIVIDADE

Vamos regressar hoje, quinta feira, a mais um concerto na Casa da Criatividade, desta vez para assistir ao concerto de Mathilda inserido na programação Alternativa à 5inta. 

No âmbito da parceria com a Câmara Municipal de S. João da Madeira estaremos com cerca de 10 pessoas para assistir a esta nova promessa da cultura musical portuguesa, com raízes em Guimarães e que é representada pela jovem editora Planalto Records, que tem por base a cidade do Porto.

Mathilda é o alter ego musical de Mafalda Costa, que se refugia neste termo para expor fragilidades, acompanhada ora por um ukulele, ora por uma guitarra eléctrica. Ao vivo, faz-se acompanhar por Diogo Alves Pinto, mais conhecido pela sua one-man band Gobi Bear, que desenvolve arranjos com percussões e guitarra.

O singleInfinite Lapse” valeu-lhe o lugar de finalista no reputado Festival Termómetro e um lugar na colectânea Novos Talentos FNAC,  na edição de 2018. Abra-se caminho para o encantamento da Mathilda.

Vão ser 60 minutos de pura harmonia.

E tu já compraste o teu bilhete? Podes fazê-lo directamente AQUI. Não percas esta oportunidade.  Nós já temos os nossos e não vamos perder.

BICHOS DO MATO COM ISAC A 20 DE ABRIL

O projecto Bichos do Mato, vencedor do Orçamento Participativo Municipal de 2018 (categoria juventude), estão de volta, e apostamos que já sentiam saudades deles!

Este mês a proposta cultural é de um concerto com Isac numa noite apostada em originais, versões/covers e algumas surpresas pelo meio. Fiquem atentos e inscrevam-se porque as vagas vão voar rápido.

Isac, é o pseudónimo de Isaías Ricardo Pereira. É natural de S. João da Madeira e iniciou o seu percurso musical aos 12 anos a cantar Fado. Aos 15 anos, a música que mais ouvia era o rock e rapidamente se apercebeu do seu interesse pela guitarra. Formou a sua primeira banda de garagem com 16 anos e a vontade de subir ao palco nunca mais o largou. Foi guitarrista dos ONE (2004-2006) e vocalista dos BetterShell (2006-2011) e dos METTA (2012-2018). Compôs e escreveu inúmeras músicas para as duas últimas bandas; com elas venceu vários prémios e partilhou o palco com vários artistas reconhecidos a nível nacional e internacional. Isac, apresenta-se agora como artista a solo, à procura da sua própria identidade musical, apostando em originais e versões/covers que se podem encontrar no Youtube, iTunes, Spotify e outras plataformas on-line.

Relembramos que existe um limite de duas reservas por e-mail: bichosdomato@ecosurbanos.pt 

Se entrar na lista de convidado(a)s, receberá um email de confirmação. Para mais informações acede à nossa página AQUI

Facebook SJM Living Room Sessions
Instagram Bichos do Mato 
Facebook Ecos Urbanos
Instagram Ecos Urbanos

ECOS URBANOS COM CECÍLIA KRULL DIA 29 DE MARÇO NA CASA DA CRIATIVIDADE

Vamos regressar neste sábado a mais um concerto na Casa da Criatividade, desta vez para assistir ao concerto de Cecília Krull.

No âmbito da parceria com a Câmara Municipal de S. João da Madeira estaremos com cerca de 15 pessoas para assistir a este concerto singular, dia 29 de Março, às 22h.

A cantora, voz da famosa série espanhola, produzida pela Netflix, “La Casa de Papel“, nasceu no dia 29 de junho de 1986, em Madrid. Dona de uma das canções mais ouvidas na atualidade. “My Life Is Going On” é a faixa-tema da série que se tornou um acontecimento à escala global,  no entanto, a carreira da artista começou bem antes disso, tendo já nascido numa família que trazia a música nas veias.
É pois uma proposta desconcertante.

E tu já compraste o teu bilhete? Podes fazê-lo directamente AQUI. Não percas esta oportunidade.  Nós não vamos perder !

ECOS URBANOS COM POESIA & JAZZ, DIA 16 DE MARÇO NOS PAÇOS DA CULTURA (rectificação)

Vamos regressar neste sábado a mais um concerto nos Paços da Cultura , desta vez para assistir ao espectáculo Poesia & Jazz inserido na programação da Poesia à Mesa.

No âmbito da parceria com a Câmara Municipal de S. João da Madeira estaremos com cerca de 15 pessoas para assistir a este projeto “Poesia & Jazz”, que  é uma experiência que se traduz em poesia dita por Nicolau Santos sobre uma base musical de ambiente jazzístico da responsabilidade do Quarteto de Manuel Lourenço e da voz de Cláudia Franco.

Neste espectáculo “O meu país já não existe” vamos poder assistir a uma viagem entre as origens e a actualidade de Nicolau Santos através da poesia e das músicas do mundo que o acompanham.”

E tu já compraste o teu bilhete? Podes fazê-lo directamente AQUI. Não percas esta oportunidade.  Nós não vamos perder !

ECOS URBANOS E SELMA UAMUSSE  – 9 DE MARÇO – CASA DA CRIATIVIDADE

É já neste sábado que a Selma Uamusse  vai estar na Casa da Criatividade e nós vamos lá estar também com cerca de 15 jovens, nesta que é mais uma parceria com com a Câmara Municipal de S. João da Madeira.

Selma Uamusse, a voz do gospel, do soul, do jazz e até do rock nroll, aventura-se pelos sons tradicionais de Moçambique, no seu aguardado álbum de estreia. O resultado desenha-se entre as palavras e sonoridades de cada um dos temas que compõe MATI, onde partilha a sua identidade com um discurso de intervenção, luta e transformação duma sociedade que se quer menos distorcida.

Selma integra formações de diversos estilos musicais, do afrobeat aos blues. Criou em nome próprio os projetos Selma Uamusse Nu Jazz Ensemble e Tributo a Nina Simone, e cantou com Rodrigo Leão, Wraygunn, Throes+The Shine, Moullinex, Joana Barra Vaz, entre outros.

Uma força da natureza, que surpreende e emociona, fazendo do público parte integrante de um espetáculo enérgico e muito aclamado pela massa crítica nacional e internacional.

E tu já compraste o teu bilhete? Podes fazê-lo directamente AQUI. Não percas esta oportunidade.  Nós não vamos perder !

ECOS ROCK REGRESSO EM GRANDE

Após um ano de interregno a deixar saudades, o Ecos Rock voltou a compor a Sala dos Fornos da Oliva Creative Factory para celebrar a música alternativa regional, pintando o recinto e o público de diferentes cores ao longo de uma entusiasmante noite, que abriu com Isac. O ex-BetterShell deu o pontapé-de-saída com uma breve performance de pop rock mais adulto-contemporânea, que já aqueceu bem o público que ia chegando.

De seguida, os The Burgundy’s Tie trouxeram carisma anexado aos coletes e gravatas, num post-grunge com tanta garra quanta simpatia. Introduziram músculo às guitarras e agitaram já os primeiros corpos da noite.

A língua portuguesa voltou ao Ecos Rock com os Sardinha Também É Peixe, cujas agradáveis melodias e boa disposição já fizeram a plateia, a quem pediam participação activa, crescer. Também o seu fecho foi bem-humorado, em tom de mini-medley inserido na canção. Se quiserem ouvir os New Radicals e as Spice Girls na mesma fracção de segundos, peçam aos Sardinha Também É Peixe.

Uma das introduções da noite ficaria para a “chamada telefónica” do Presidente Marcelo aos Rita Lina, que trouxeram a língua mais afiada da noite e as fortes influências de Manel Cruz na voz e de Mão Morta (mais evidente na narrativa de “Uma Bomba”) para um concerto no qual não queriam dar só música e projecção de imagens; também queriam uma forte mensagem a ser transmitida através daquele megafone.

Não se arranjou Howard Finkel, mas arranjou-se Carlos “Matador” Almeida, ícone do cenário de peso Sanjoanense, como ring announcer dos “World Heavyweight Hardcore Champions.” E como também não se arranjou Mick Foley, há os Take Back e esse cinto fica bem entregue. O hardcore já foi género que produziu em catadupa em São João da Madeira, agora com menos fluxo, mas o tal título não fica entregue aos Take Back apenas por qualquer falta de concorrência e a sua explosiva performance comprova isso. Causadores do maior frenesim da noite e a banda com a maior presença em palco. Abraçam as suas referências locais – chamando Daniel “Sick” Pereira, que não se deixa ganhar muita saudade do palco, com os seus Setup the Breakdown e As They Come em hiato – e fazem ansiar um sucessor do auto-intitulado EP, para garantir mais defesas do título com sucesso.

Seguem-se os Redemptus, já nada estranhos a palcos maiores por todo o país e a reconhecimento internacional. Não dispensam o regresso a casa e a causa nobre que moveu o evento. O que se seguiu foi hipnose total. A boa onda de bandas anteriores já tinha sido sugada pelas trevas e instalou-se uma obscura catarse apoteótica, através dos riffs arrastados e cavernosos, enquanto se debitavam temas do mais recente “Every Red Heart Fades to Black.” Estrelas da noite, como esperado.

O fecho ficou a cargo dos Voyance, que realçavam a disparidade do evento. Se havia romantismo ao início com Isac, agora restava o “Grind Love” dos Serrabulho, aqui representados nas t-shirts de membros dos Voyance. Foi também o seu principal obstáculo, ao restar-lhes um público mais reduzido e cansado, além de falhas de som que chegou a obrigá-los a parar. Nada que alterasse a descontracção do vocalista Aristides Reis, que regularmente questionava a própria necessidade de anunciar os títulos dos temas. Trouxeram vozes à Aborted, discretas melodias à Exhumed e uma chinfrineira capaz de despertar a curiosidade de uns Benighted. Para esgotar as energias que restassem, a todo o gás.

Com uma boa causa, um bom ambiente e um bom serão multifacetado a expor que nas garagens de São João da Madeira há talento e versatilidade, louva-se a insistência na organização do Ecos Rock e espera-se por uma próxima edição, que nos garanta mais uma grande dose compacta de bons concertos. Até uma próxima!

texto de: Christopher J.R.Monteiro

BICHOS DO MATO APRESENTA, FáSentido, A 09 DE MARÇO

O projecto Bichos do Mato, vencedor do Orçamento Participativo Municipal de 2018 (categoria juventude), voltam a sair da toca já no dia 9 de Março. Este mês a nossa proposta cultural é de um concerto com as FáSentido, um ensemble vocal feminino constituído por estudantes universitárias de música em Aveiro.

As FáSentido são um Ensemble Vocal formado por 7 raparigas que frequentam a Licenciatura em Música na Universidade de Aveiro: Aurora Miranda (Violino), Carolina Andrade (Canto), Madalena Vidal (Violino), Mariana Caldeira Pinto (Canto), Mariana Pinto Silva (Canto), Raquel Fonseca (Piano) e Sabrina Santos (Violino).

Tudo começou com breves encontros em casa de amigos, mas rapidamente começaram a ser convidadas para cantar em diversos eventos no âmbito da Universidade e em eventos particulares. Desde casamentos, a concertos próprios e recessões e aberturas, as FáSentido (en)cantam desde 2017 e estão disponíveis para agendamento, basta para isso mandar um email.

Facebook FáSentido
Instagram FáSentido

Relembramos que existe um limite de duas reservas por e-mail. Se entrar na lista de convidado(a)s, receberá um email de confirmação. Para mais informações acede à nossa página AQUI

Facebook SJM Living Room Sessions
Instagram Bichos do Mato 
Facebook Ecos Urbanos
Instagram Ecos Urbanos

ECOS ROCK REGRESSA A 9 DE FEVEREIRO COM UM CARTAZ CHEIO DE POWER

SALA DOS FORNOS – OLIVA CREATIVE FACTORY – S. JOÃO DA MADEIRA

Preparados para uma noitada de rock? O Ecos Rock regressa no próximo dia 9 de fevereiro para a sua 10ª edição, que se realiza na Sala dos Fornos da Oliva Creative Factory, em S. João da Madeira. Depois de um ano de interregno, o mítico festival de bandas de garagem de sanjoanenses, promovido pela Ecos Urbanos em co-organização com a Câmara Municipal, volta em formato mais concentrado – 7 bandas, um noite!

Música rock, metal, hardcore, indie ou experimental, é uma noite para não perder!

Isac irá abrir a noite, iniciou o seu percurso musical aos 12 ano, foi como vocalista dos BetterShell e dos METTA, compôs e escreveu inúmeras músicas para as bandas por onde tem passado. Com elas venceu vários prémios e partilhou o palco com mais de uma dezena de artistas reconhecidos a nível nacional e internacional…

Segue-se The Burgundy’s Tie é um recente projeto de músicas originais de estilo rock alternativo cuja formação atual conta com 4 amigos oriundos de Santa Maria da Feira com ligações secretas a S. João da Madeira;

Depois, um saboroso descompromisso musical com STeP – Sardinha Também É Peixe. “Sustentada pelos pilares da música e mistério, esta – vamos chamar-lhe – coisa rege-se pela intemporalidade categórica que é O Acaso”.

A Rita Lina apresenta-se como um coletivo musical “economicamente inviável”, apresenta-nos “melodias são uma variedade de maturação tardia, com elevada densidade, garante duma resistência adequada ao momento musical atual”. “Em palco pretende dar corpo a devaneios densos, sólidos e duradouros.”

Para iniciar a reta final, os Take Back, a nova banda de Hard Metal está pronta para a continuação deste galope acústico, Rui Andrade na voz, Carlos Ferreira e Fábio Fabz nas guitarras, Cláudio Pinho no baixo e Rúben Vides na bateria, irão apresentar-nos música 100% feita em S. João da Madeira.

Chegam os Redemptus, são um trio sludge\post-metal, com o seu caminho já bem traçado no panorama underground! Com várias tournés nacionais e internacionais no seu currículo, voltam ao Ecos Rock para nos presentearem com mais uma das suas já habituais tempestades!

Para fechar a noite, Voyance, repetentes do Ecos Rock, deambulam por entre o death metal e o grind, com tendência para fugir ao protocolo imposto pelos géneros e uma manifesta falta de paciência para tocar devagar.

O bilhete custa 4 euros e os proveitos revertem para a campanha “Apadrinha Esta Ideia”, campanha de Angariação de Fundos para apoio alimentar a famílias do concelho economicamente vulneráveis.

Bandas:
Voyance
Redemptus
Take Back
Rita Lina
STéP l Sardinha Também é Peixe
The Burgundy’s Tie
Isac

Informações gerais:
Localização: vai ser AQUI
Início: 21h 30m
Bilheteira: Abertura às 21h
(encerra 15m depois do início do concerto da última banda)
Bilhete: 4€/entrada
(não temos multibanco)
Causa social a apoiar:
Campanha Apadrinhe Esta Ideia

JANTAR SOLIDARIEDADE – 23 DE NOVEMBRO – RESERVE JÁ NA SUA AGENDA

Chegou o grande Jantar dos Ecos Urbanos!

Agenda pronta? 23 de Novembro, 20h.

Já só a Sala dos Fornos da Oliva Creative Factory, tem espaço para tantos amigos dos Ecos Urbanos. Este ano contamos com ainda mais amigos. Gostaríamos muito de contar convosco!

Reservem já o vosso lugar no jantar de solidariedade mais divertido do ano. Deixamos uma pista sobre o tema desta edição, vai ser um festival…Festival de quê?

Ligue para 256824532, faça reserva para geral@ecosurbanos.pt ou ainda passe na Casa das Associações na Av. Renato Araújo, nº 441, 1º andar.

Valor de participação 20€ adultos; 10€ criança (entre os 4 e os 10 anos). Reservas até dia 20 de Novembro.

Fim da festa nunca antes da meia-noite, não aconselhável para Cinderelas.